Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘ufmt’

Na manhã de quarta feira, dia 27/05, entre 4:30 e 5:00 um amigo e eu fomos violentamente agredidos por seguranças terceirizados da UFMT. Havíamos saído, o Miguel, a Eliete e eu, de um bar localizado no bairro Boa Esperança. Descemos a Avenida Fernando Correa em direção ao Shopping Três Américas. Sentamos-nos na entrada da pista de caminhada, a fim de esperar até o horário dos ônibus começarem a circular. Ficamos ali durante uns quinze minutos. Foi quando cinco homens vestindo uniformes da empresa de segurança que presta serviço a UFMT chegaram gritando: “mãos na cabeça”. Eliete e eu que estávamos sentados na mureta, nos levantamos de imediato. O Miguel estava deitado no chão e antes que conseguisse ficar de pé foi chutado por um dos seguranças, o único com uniforme todo preto, muito similar ao da Policia Militar. Eliete e eu pedimos ao moço que não o agredisse, que não era necessário, porque, como se diz, estávamos colaborando. Neste momento ele me golpeou no pescoço com a mão aberta o que me fez ir pra trás. Perguntei ao moço porque ele estava nos batendo, foi quando ele me deu um soco na parte esquerda do rosto. Neste momento, quando percebemos que eles não iriam parar, não importando o que fizéssemos, pois ele, o segurança de preto que depois soubemos que se chama Alexandre, parecia transtornado. Nos retiramos sob os gritos de “vaza vagabundo”.

Saí puxando o Miguel que gritava indignado enquanto a Eliete ficou perto do vigilante impedindo, a base de conversa, que os seguranças nos seguissem batendo. Quando estávamos a certa altura, (porque um homem tem que revidar nem que seja com gritos de indignação, gritávamos), o referido segurança pegou a arma e atirou em nossa direção. Saímos correndo e a Eliete veio em seguida ao nosso encontro. Chegamos a Avenida Fernando Correa e havia um carro da Policia Militar parado nas imediações com dois policiais. Pedimos ajuda aos mesmos que de imediato se recusaram nos aconselhando a “deixar quieto”. Um pouco atordoado ainda, notei que os meus óculos, minha boina e o chapéu do Miguel haviam caído no local. Resolvemos voltar para pegar. Os seguranças vinham em nossa direção novamente, começamos a gritar e perguntávamos sob qual justificativa eles nos haviam agredido. Até que eles disseram que estávamos presos por desacato, no momento em aquela viatura de policia, a mesma que já havia nos recusado ajuda, se aproximou, os policiais mais uma vez, coniventes com a situação, nos mandaram ir embora. Nos levantamos, a viatura se retirou. Resolvemos nos dirigir para dentro da UFMT para pegar o ônibus, os seguranças nos impediram, enquanto um falava comigo, sempre em tom de ameaça, um motoqueiro sem uniforme estacionou próximo ao Miguel e a Eliete, desceu da moto, derrubou o Miguel, e começou a chutá-lo. Quando quis ir em direção ao Miguel para tentar fazer o vigilante parar com a agressão, o segurança que estava mais próximo me segurou. Alguns transeuntes passavam pelo local. O motoqueiro subiu na moto e entrou na UFMT. Passaram poucos minutos o primeiro ônibus passou, a Eliete embarcou.

Em nenhum momento os vigilantes pediram que nos identificássemos, apesar de termos nos identificados como estudantes todo tempo. Ficamos, o Miguel e eu e quando os seguranças se dispersaram, por conta do aumento de curiosos no local. Seguimos para reitoria a fim de pedir providências. Falamos com o Vice reitor que disse lamentar profundamente, nos aconselhou a procurar a policia e protocolar um processo relatando o fato e pedindo providências. Como se não estivéssemos esperando dele algum movimento que nos fizesse acreditar que alguma providencia seria tomada. Fomos ao posto de policia localizado dentro do Campus, enquanto fazíamos o B.O apareceu o senhor Fabricio Carvalho, Pró-reitor da PROCEV, e a senhora Renata Cabrera, coordenadora da CARE. Eles nos ouviram, lamentaram e nos aconselharam a protocolar o processo. Em seguida fomos a Coordenação de Segurança, recebidos pelo coordenador, senhor Rubens Mauro, solicitamos a lista do plantão daquela noite e o relatório de contagem e controle de munições, para anexarmos ao processo. O coordenador simplesmente se recusou a nos ceder o documento. O único documento apresentado foi o relatório do vigilante identificado como Alexandre. Pedi cópia do documento, reticente, o coordenador atendeu ao meu pedido. No relatório o vigilante disse que molestamos duas senhoras que faziam caminhada pelo local as 4:49.

Contesto porque, primeiro, os vigilantes terão que apresentar estas duas senhoras para testemunharem em juízo. Depois, vigilantes da UFMT tem por função proteger o patrimônio, cabendo a Policia Militar a averiguação deste tipo de denúncia. Por último, a polícia que estava no local, se fosse o caso, poderia ter nos detido para averiguar o suposto fato da moléstia. E por fim, nada justifica agressão física. O segurança tem que explicar qual a razão que o levou a disparar contra a gente. Tiro este que caracteriza tentativa de homicídio.

*Este relato está anexado ao processo já encaminhado.

Read Full Post »

Informe CCC*

*Comitê de Caça aos Coqueitéis

festival da canção

Read Full Post »

Talyta Singer | Agência Laboratório


Olha a agenda cultural aí, gente.

Clássico
A Orquestra Sinfônica da UFMT comemora sua 30ª temporada com concertos hoje (terça) e amanhã (quarta) às 20h30 no Teatro Universitário. Pra ver o show dos pinguins é só levar 1kg de alimento não perecível.

Conteporâneo
Ebinho Cardoso, super bem acompanhado por André Vasconcellos, David Feldman e Sandro Souza inicia a turnê Cerrado que integra o Projeto Pixinguinha. Em Cuiabá, o show é no SESC Arsenal no dia 01, sexta-feira, às 21h. De graça, fio.

Comemorativo
A juventude da CUT e o Favelativa promovem uma noite cultural em homenagem ao Dia do Trabalhador. A coisa toda acontece no Sintep, dia 01. Mais informações em breve.

Bonito
Sábado, dia 02, tem o espetáculo 100 SHAKESPEARE da companhia Pia Fraus (SP) que faz parte do projeto Palco Giratório. No resumo, quatro atores/manipuladores se deparam com 43 bonecos ao seu redor esperando apenas por alguém que lhes dê vida. Começa às 20h (o SESC é chato, portanto, não se atrase). O ingresso custa R$ 10,00 (inteira), R$5,00 (meia) e R$ 3,00 (comerciário).

Aliás, vale a pena, conferir toda a programação do SESC Arsenal, aqui.

Labuta 1
O Museu da Arte Sacra está atrás de estagiários para trabalhar com catalogação do acervo, digitalização de documentos e visitas monitoradas. O interessado precisa ter disponibilidade no período vespertino. O estágio é remunerado. Na dúvida, liga pro 3028-6285.

Labuta 2
Tem concurso aberto pra técnico administrativo da UFMT. Informações aqui.

Read Full Post »

Talyta Singer | Agência Laboratório

“Com a nova matriz produtiva na agricultura, baseada no uso intensivo de insumos industriais, como máquinas, fertilizantes químicos e agrotóxicos, a produtividade por hectare se multiplicou. A produção total aumentou quatro vezes no mundo. Mas a fome não acabou! E os famintos passaram de 80 para 950 milhões de pessoas. Agora, cerca de 70 países dependem das importações para alimentar seu povo. Na verdade, esse modelo serviu apenas para concentrar o controle da produção e do comércio agrícola mundial em torno de não mais de 30 grandes empresas transnacionais, como a Bungue, Cargill, ADM, Dreyfuss, Monsanto, Syngenta,Bayer, Basf, Nestlé, etc.”

O texto ai de cime foi retirado do artigo “Crise, fome e reforma agrária” (e copiado descaradamente do site da Andes). É de autoria de João Pedro Stédile, economista, professor universitário e marxista. Mas ele é mais conhecido pela sua atividade dentro do MST. E o homem taí. Hoje, Stédile fala na ADUFMAT às 19h sobre a conjuntura atual e o papel do povo nesse contexto histórico.

Read Full Post »

Olha os projetos do povo aí, gente:

INTERVALO DE QUINTA
Hoje, meu povo, é o Dia do Choro. E isso quer dizer música boa e brasileira. Pra comemorar tem Paulo Monarco, Trio Filé com Fritas, Sidney Duarte, Grupo Choros e Serestas e Bionne tocando no palco do IL. Começa às 15h, então corre. O projeto é da ASSIM (Associação Independente de Música), do Centro Acadêmico de Músicas e das gurias do Bionne.
Ah, nem acreditei, repete:
CORRE PRO IL QUE TEM SHOW DAQUI A POUCO

 

ASSISTE O TRAILLER, PLIS
[yotube= http://www.youtube.com/watch?v=JZQ5CJR1Lh4]
Viu as imagens aí de cima? É uma produção lançada na Alemanha em 74, escrita e dirigida pelo chileno Alejandro Jodorowski. A rapeize da filosofia vai exibi-lo na sexta-feira (dia 24) e tem debate com os professores Gabriel Mograbi e Nazareno Eduardo. Depois, se alguém chegar a alguma conclusão sobre essa sucessão inusitada de cenas, manda um email pra mim?
Repete, tia
Fillosofia apresenta: A Montanha Sagrada
Em: 24 de abril – sexta-feira
No: Auditório I do ICHS
Ás: 18h30
Mais?
Pra mim, o trailler é suficiente.

 

SESSÃO DUPLA

O Núcleo Psicanálise e Cinema – projeto auto-explicativo – exibe filmes e debates relacionados a psicnálise. Em cartaz na semana que vem, A Vida dos Outros, filme de um diretor com nome impronunciável que levou uma pá de prêmio ao retratar a Alemanha pós-queda do muro de Berlim retratando a história de um espião que segue um casal de atores. O professor Aclyse de Mattos é o convidado especial para o debate após a sessão (de cinema, tá).
Repete pra eu entender?
Cinema e Psicanálise apresenta A Vida dos Outros
Em: 28 de abril – terça-feira
No: Auditório II do CCBS
Ás: 18h30
Mais?
Mais informações sobre o filme
Mais informações sobre o projeto

Read Full Post »

Talyta Singer | Agência Laboratório

 

É, acontece que a inquietação coletiva sempre faz coisas acontecerem. Nessas, um grupo de estudantes começou a se reunir sob o codinome Gueto – Grupo Universitário de Estudos do Teatro do Oprimido.

O tal Teatro do Oprimido parte do princípio que a linguagem teatral é a linguagem humana usada pelas pessoas no cotidiano. Resumindo: toda e qualquer pessoa pode fazer teatro. O grupo procura (re)criar condições de situações entre oprimidos e opressores e estabelecer uma relação entre atores e espectadores.

Pra começar, uma oficina. A coisa acontece hoje (dia 23, quinta) e o grupo convida os interessados e curiosos para estarem no Centro Cultural da UFMT a partir das 17h.

Read Full Post »

Isso é uma proposta de coluna fixa do blog, tá? A idéia é publicar rapidinho as coisas escritas/ouvidas/vistas mais bacanas por nossos monitores.

O site da UFMT anuncia:
1 – Contratam-se muuuitos professores; 2 – Reitores se reúnem pra falar do vestibular unificado; 3 – O que isso quer dizer?

Diz aí
O MinC abriu (já faz um tempinho) um blog para discutir publicamente reformulações na Lei Rouanet, a lei de incentivo à cultura. As grandes novidades estão  em torno de direitos autorais, descentralização de recursos, mérito artístico e por aí vai. Aquió.

O Blog da Emel
A Emel esteve no Brasil, passou aqui pela UFMT, mandou uns textos pra Grifo e acabou virando nossa primeira colunista gringa (assim que a gente conseguir lançar outra revista, mas tá). E ela tem um blog pra falar sobre as percepções alemãs dela sobre o Brasil e vice-versa. Não faço idéia de como pronuncia mas o endereço é esse aqui www.raeuberin.wordpress.com/.

Seis décadas?
No site do Discovery Chanel tem a história das 6 décadas da internet. É seis décadas.

Quem quer ser Vincent Price?

Acho que o Tim Burton queria.

Read Full Post »

Older Posts »