Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Pró-Vivas’

O Movimento Panamby com o apoio e incentivo da Pró-reitoria de Vivência Acadêmica, propõe atividades para a primeira semana de aula, momento em que os “calouros” são recebidos na universidade, que tem por objetivo ser um contraponto ao trote violento.

Entendemos o trote como um ritual de passagem, como um conjunto de atos e práticas que sanciona o acesso de um indivíduo de um grupo a outro, uma cerimônia que marca a mudança, a transição de um momento para outro, que tem normas e regras que são adequadas e próprias para cada finalidade.

Para expressar esse rito, a palavra trote é equivocada, já que trote, nos remete vulgarmente a zombaria, troça. Mas com o intuito de re-significar o trote, utilizaremos o conceito de rito de passagem. A finalidade do trote é a inserção do estudante na vida acadêmica, na universidade, para que ele possa enfrentar as “novas” experiências que irá vivenciar.

A universidade tem como principal objetivo a formação desse indivíduo para assumir as responsabilidade da vida “adulta”, por isso uma formação humanística por excelência. Para longe de discutirmos o papel da universidade, o ritual de passagem deve ter cerimônias (práticas e atos) que iniciem o calouro nas novas normas que terá que se inserir.

A proposta da semana do calouro é realizar atividades que envolvam o cotidiano universitário. Que vai desde o ensino, a pesquisa, a extensão, o lazer, a arte e as afetividades. Um contraponto ao trote violento, já que este, afirma com suas práticas o constrangimento, a força e a violência física e psicológica, que não estão no cotidiano da vida universitária.

Sabemos que o trote constrangedor se manifesta através do mecanismo da tradição, que é a manutenção daquilo que se vivenciou e às vezes, mais “cruel” se torna a prática daquele que sofreu as agressões. Por isso o Movimento Panamby, já realizou duas calouradas e estará realizando a terceira, para que se possa ter uma alternativa de trote, que seja um rito de inserção, de vivência de novas experiências, de vínculos, relacionamentos, apresentando a universidade através de uma programação diversificada que envolve as várias áreas do conhecimento, todas se guiando pelo lúdico, pela arte, pela cultura, focando a importância da permanência da universidade, do caráter público do ensino, da pesquisa livre de fins mercadológicos e da extensão como prática necessária a formação do estudante.

Anúncios

Read Full Post »