Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘lançamento’

por toda a equipe Agência Laboratório

O grupo goiano/cuiabano de cantores e músicos, Triêro, já está acostumado com o calor humano (e climático) de Cuiabá, com inúmeras apresentações e visitas. Fez com que o grupo criasse um “apego pela cidade e pelo público”, disse Anthony, um dos integrantes. É bem provável que seja esse apego que fez com que a trupe lançasse o seu segundo álbum aqui e com grande estilo. Atrasados, nossos repórteres contam aqui como foi o lançamento que aconteceu no último dia 25 no Clube Feminino.

‘Ópera de uma Vida Seca’ foi o nome escolhido pro álbum e é realmente uma história baseada no livro, Vidas Secas de Graciliano Ramos. Com doze faixas, esse disco, traz um estilo bem ‘triêro’ de ser, cheio de misturas, sons, e vozes.

Bonus Track

 

O show teve alguns diferenciais: a decoração do palco, as músicas novas, a participação inusitada da cantora Luciana Bonfim e um showzaço a parte da Cia Volta Seca, um grupo de artistas que trabalham com o teatro circense e com fabricação de vários tipos de brinquedos artesanais. Eles tentam resgatar a verdadeira diversão infantil, ou nem tão infantil assim. O Volta Seca desde o principio tem uma ligação muito forte com o Triêro, sendo que alguns integrantes participam de algum espetáculos, contribuindo com a musicalidade das peças. A Cia. trabalhou com fogo, pano e coreografias, abrilhantando ainda mais o evento. Foi um espetáculo marcante, quase uma representação do novo álbum em teatro. Um dos destaques da participação do Volta Seca foi na música ‘Menina de Pano’, quando Marizes, uma das participantes do grupo se vestiu de boneca, mostrando que um brinquedo pode ganhar vida através da imaginação.

A mini-feirinha fez sucesso com suas camisetas, brincos, colares, cds e badulaques. Muita gente passando, olhando, comprando e vendo o que a Volume Grife, a Padam e a artesã Eliane fazem de bonito.

 

O publico já consagrado do Triêro, dançou, cantou, pulou, gritou, mostrando que sabe tudo da banda, ou bando. Que vem realizando uma fantástica participação na cultura regional. E assim foi lançado sem espaço para reclamações, o segundo CD dos garotos, revelando que mesmo na “independência” é possível sim, fazer muita música boa.

A produção
Pra lançar o cd em Cuiabá, o Triêro contou com a produção local do Movimento Panamby, da produtora cultural Carolina Barros e o apoio da Volume. Todos juntos e misturados pra trabalhar em prol da música independente e da formação de público. Dá pra dizer, que o trabalho rendeu, que junto com esses coletivos veio o MIC e suas mídias integradas se dividiram para fazer a cobertura em texto, áudio e vídeo. A Web Rádio MIC especial Triêro já tá no ar e você pode acompanhá-la clicando aqui.

Lembrando do público sempre presente, a equipe do MIC ainda fez toda a cobertura fotográfica dos momentos mais bacanas do show que pode ser conferida aqui. Ainda com fôlego, a equipe reuniu material para compor uma reportagem sobre o grupo, sua trajetória e o novo cd, produto que espera as eleições do conselho terminarem para ser finalizado.

Fim de festa

Pra fechar a noite, Raizera. O grupo de reggae é conhecido das festas da UFMT e arredores. Com alguns covers e algumas músicas próprias, os moços sabem o que fazem e levam o público com eles. A idéia, segundo o vocalista Diogo, é continuar se apresentando e compondo músicas novas, fazer eventos e continuar na ativa. Jah te ouça!

Read Full Post »

por Talyta Singer
da Agência Laboratório

O show do Triêro é amanhã! Cd novinho sendo lançado em Cuiabá em um show que promete intervenções teatrais, decoração especial e participações especiais. E a festa fica completa com o Raizera, os Quantik Dj’s, Cia Volta Seca e Lucina Bonfim. E você vai né, fio? As portas do Clube Feminino ficam abertas a partir das 21h, o som começa a rolar às 22h e você se diverte a noite toda por apenas R$5cão ou R$15 já com o cd no bolso.

A produção é coletiva, dividida entre a produtora Carol Barros e o Movimento Panamby, com o super apoio da Volume e a presença do Coletivo Novo (com Padam e Volume Grife) na mini-feirinha. E tem o MIC (Mídias Integradas Cuiabanas) que está trabalhando na divulgação, produzindo uma reportagem coletiva sobre o grupo a ser lançada na próxima semana. Na grande noite, a equipe ainda abre espaço para outros veículos e fãs fazerem perguntas aos moços numa coletiva após o show.

Enquanto você se prepara para as horas de música e alegria, leia a entrevista abaixo feita com o Anthony que fala sobre o disco e o processo de criação do Triêro.

(mais…)

Read Full Post »

por Talyta Singer
da Agência Laboratório

Gurizada, é fim de mês mas a festa é boa! Triêro está em Cuiabá e não está sozinho, na mochila vem o novíssimo 2º cd que ganhou o nome Ópera de uma Vida Seca e mostra canções pra dançar, cantar e batucar junto. Coloque sua saia ou seu chinelinho e junte-se a nós, sábado no Clube Feminino. O ingresso custa R$5cão, mas vale a pena pagar logo R$15 entrar já com o cd na bolsa.

assista ao vídeo de Cururueiro, música do 1º álbum

Eles
Em 2002, Pedro Verano, Cesinha e Diogo Machado cortavam, recortavam e tocavam pedaços de bambu lapidados, até que dois anos depois, Anthony Brito entra na história e surge o Triêro. O grupo junta musicalidades de todos os cantos do país numa vontade de fazer ciranda finalmente materializada em 2006 com o cd “Voz de todas as línguas”. Daí pra frente, uma kombi levou os moços a diferentes cidades para shows e oficinas e os tornou familiares a um público sempre presente (e animado!).

A Ópera
O segundo álbum do grupo foi gravado em Goiânia e está começando a ser distribuído de forma independente e de mão em mão. O nome Ópera de uma vida seca tenta contar um pouco da história do grupo que circula pelo cerrado, cheio de referências às culturas tradicionais e misturam muitos ritmos diferentes. Parceiras na composição e a participação do grupo Vida Seca (GO) em uma das faixas confirmam essa variedade de olhares.

Mais?
Só dando play ali em cima pra ouvir Cururueiro, música do primeiro cd do Triêro. Visitando o www.triero.blogspot.com e indo ao show no sábado. Combinado?

Não esquece!
Oquê? Show de Lançamento do Cd Ópera de Uma Vida Seca do Triêro
Quando?Sábado, 25 de outubro
Quehoras? a partir das 21h
Onde? no Clube Feminino (Sec. Municipal de Cultura, Rua Barão de Melgaço, Centro)
Na dúvida? 3615-8378

Read Full Post »

por Pricyla Koehler
da Editora Cativa

Já está na rua a segunda edição da Revista Espectador. E essa edição da primeira revista cuiabana especializada em cultura tá mais ‘gordinha’, com 20 páginas e um número maior de colaboradores e parceiros. E o destaque desse mês é o evento Setembro Freire que homenageia o grande poeta Silva Freire. Mas também tem muito mais, com matérias sobre o programa Diversidade: Mais Cultura, a exposição nacional Sertão Encarnado, Romeu e Julieta no Parque Mãe Bonifacia, e uma entrevista exclusiva com os meninos da banda Macaco Bong.

Se você ainda não topou com ela por aí, vale saber que é uma publicação se propõe ser um ponto de encontro para quem procura informação sobre eventos artístico-culturais. A Espectador vai além do mural de eventos, prova de que cultura não é apenas um artigo de luxo ou curiosidades, mas um assunto muito sério.

Então, aproveita e confere você mesmo! A revista tem distribuição gratuita e você pode receber a sua em casa mesmo. É só se cadastrar pelo email: contato@revistaespectador.com.br ou pelo telefone: (65) 3023-9323. Ou então é só passar aqui no Casulo e pegar a sua.

Read Full Post »

por Talyta Singer
da Agência Laboratório

 A segunda, e atrasada, edição da Revista Grifo será lançada na sexta edição do Festival Calango, que começa com o Congresso Fora do Eixo na próxima terça e vai até os dias 8, 9 e 10 com os 52 shows e exposições variadas.

A nossa Grifo 2 tem novidades. A primeira foi a morte anunciada do parque gráfico da UFMT responsável pelo nosso atraso. A segunda é que temos seções novas, mais convidados e mais páginas cheias de opinião, gracinhas e ilustrações. Nossa publicação continua sendo gratuita, autônoma e responsável. Continua aberta a intervenções, sugestões e críticas. Então, vai no Calango? Aproveita e pega a sua Grifo lá.

Read Full Post »

por Vitor Torres
da Agência Laboratório

Lembra da Grifo?! Revista Grifo?! Então, provando que o trabalho não foi a tôa (ou que somos teimosos e chatos), lançaremos mais uma! Depois de dois meses da estréia, a segunda Grifo será lançada na sexta edição do Festival Calango aproveitando toda a movimentação em torno da cultura que rola na semana do evento.

Quando lançamos a primeira, a intenção era lançar uma por mês, e foi assim que espalhamos para Deus e o mundo. Posso até ser chato, mas mentiroso não sou. O atraso do lançamento se deu por problemas técnicos e de força maior (leia-se falta de dinheiro e copiadoras jurássicas da gráfica da UFMT que partiram desta para melhor) e fomos obrigados a adiar um pouco a revista numero dois.

Para aqueles que já comemoravam o sucesso de suas macumbas, avisamos que este atraso só foi de bom proveito. Novas sessões (entrevistas, meio ambiente e artes gráficas ganharam espaço na revista), muito mais colaboradores, dez páginas a mais que a edição anterior e as já tradicionais opiniões polêmicas e piadinhas inconvinientes é o que se pode esperar dessa proxima edição!

Ah! não posso esquecer do porque deste post. Tudo foi para convida-lo a fazer parte de nossa equipe de correligionários, e estampar nas paginas de papel reciclado da Grifo também as suas opiniõs (sejam elas quais forem). Receberemos textos, desenhos, fotos e tudo mais que sua criatividade permitir até o dia 21 de julho pelo email contatogrifo@gmail.com. Prometemos ler e responder todos aqueles que se sentirem a vontade em conversar conosco. É isso. Bjomeliga.

Read Full Post »

por Talyta Singer
da Agência Laboratório

toca Raul!

É isso que está escrito na sequência de “O protesto dos inconscientes” livro a ser lançado amanhã, dia 10, às 17h no Auditorio do IL na UFMT. A autora é Juliana Abonízio e o livro é o fruto de sua pesquisa de mestrado onde a doutora enfrentou o desafio de compreender a sociedade que tomou Raul Seixas como mito através da análise de sua trajetória, sua biografia, sua visão do mundo e os diálogos com movimentos sociais culturais da época dele. A realização do evento que conta com coquetel, apresentações musicais e poesia fica por conta do ECCO – mestrado em Cultura Contemporânea.

Read Full Post »